Hoje percebi porque nasci… – Este pai pertence à Lara! Parte 4

/

Hoje a minha filha acordou-me com um beijo e um forte abraço. “Feliz Dia do Pai, papy!” A energia disparou. Dei a volta ao mundo em segundos de tamanha felicidade. Que sentimento tão forte. Por mais palavras que utilize nunca vou conseguir exprimi-lo integralmente.


Costumo dizer que só depois de ser pai é que percebi porque nasci! É a pura da verdades. O dia a dia passou a ter um verdadeiro sentido. A “luta” no trabalho e na carreira faz-se a pensar nela e por ela. Quanto mais caminho abrir para o futuro da minha filha, mais me sinto realizado. Mesmo no atual ritmo de vida alucinante, o tempo que passamos juntos é vivido a trezentos por cento. Para mim, a expressão do olhar da Lara tem de dizer… sempre: “Tenho o melhor pai do mundo”. É essa a minha energia diária, vê-la feliz.
Confesso que a vida só me deu um verdadeiro sentido de responsabilidade no primeiro segundo que vi a Lara. Aí tudo mudou. A forma de pensar, de viver, as prioridades… Tudo mudou, mas para MUITO melhor! Um filho passa a ser o nosso mundo, tudo o resto deixa de ser prioritário. Enquanto escrevo estas linhas recordo estes seis anos de pai. A lágrima cai do olho. Assumo. Sem complexos. Afinal, “um homem também chora, quando assim tem de ser”. E agora vou telefonar ao meu pai, o meu maior exemplo de vida. Desejo a todos os pais um dia muito especial. Façam dos vossos filhos os maiores protagonistas de um conto infantil. Carpe Diem!

Um abraço muito forte a todos os/as filhos/as cujos pais já partiram e também para aqueles que não tiveram a possibilidade de os conhecer.

 

Partilha
Share on FacebookShare on Google+Pin on PinterestTweet about this on TwitterShare on LinkedInEmail this to someone

Comentários